sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Pessoas desaparecidas

Voce sabe quantas pessoas desaparecem diariamente no Brasil?
Voce sabe que muitas destas pessoas nunca mais serao encontradas, e muito menos os seus corpos?

Existem muitos trabalhos voluntarios para tentar localizar os desaparecidos. Em um deles, ha uma afirmaçao bastante incomoda sobre crianças desaparecidas:
Sempre ouvimos falar que a estimativa do Governo Federal são 40 mil crianças desaparecidas todo ano, mas sabemos que o número é muito maior porque não há registros oficiais de todos os casos e isto ocorre devido a falta de informação sobre o assunto. Não exitem campanhas esclarecedoras que ensinem os pais como agir no momento em que o seu filho desaparece, e esta falta de conhecimento piora ainda mais a recuperação da criança num tempo hábil.
Nao existem informaçoes oficiais sobre o assunto. O Governo Federal nao esta preocupado com os desaparecimentos, e isto tem uma explicaçao. A mafia do trafico de orgaos no Brasil é formada por politicos e medicos renomados, poderosos, que nao permitem que este assunto seja tratado com a seriedade que merece. Enquanto o governo faz propaganda para voce informar sua familia que quer doar os seus orgaos, o mesmo governo nao move uma palha para evitar os desaparecimentos.

A maior incidência de desaparecimentos ocorre devido ao tráfico de crianças por quadrilhas que atuam em território nacional e internacional, aliciam ou sequestram crianças para fins de venda de órgãos, trabalho escravo infantil, prostituição infantil e  adoção ilegal. E tudo acontece a luz do dia, quando os pais acreditam que seus filhos estao seguros.

São milhares de pessoas desaparecidas no Brasil entre adultos e crianças e que continuam desaparecendo todos os dias sem deixar o menor vestígio. Não há registro de números oficiais, sabemos que são muitos milhares, sendo que a maior pesquisa neste sentido foi realizada em 1999 com o apoio do Ministério da Justiça que apontou um número fantástico: mais de 200.000 pessoas desaparecem por ano no Brasil. Os dados não refletem a real situação porque sabemos que  um número infinitamente maior sequer registra o caso na polícia ou por falta de conhecimento ou pelo temor que a grande parte das pessoas têm  de entrar numa delegacia (isto é fato).

Parte destas pessoas alimentam um mercado negro de trafico de orgaos, que o governo brasileiro insiste em negar a existencia. 

Por que nao se tem noticias na Internet ou na imprensa brasileira de crianças encontradas sem orgaos?
A mafia é muito bem preparada. Uma criança ou adulto que sao utilizados para trafico de orgaos, sao incinerados ou enterrados em valas clandestinas. Estas ultimas, quando encontradas, possuem somente os ossos intactos e nao ha como identificar se houve a retirada de orgaos. Os transplantistas fazem um grande esforço para que a imprensa nao divulgue casos assim, alegando que isto prejudicaria as doaçoes de orgaos. Tais fatos foram comprovados na CPI do Trafico de Orgaos em 2004, quando um experiente delegado da Policia Federeal Wilson Damazio, afirmou ter sido pressionado a nao divulgar o caso de trafico de orgaos de Recife que estava investigando. Em contra partida, anualmente propagandas do governo e de entidades privadas em favor da doaçao, despejam milhoes de reais nos orgaos de imprensa com a condiçao de excluirem este assunto de suas paginas.

Como é possivel alguem matar uma pessoa para retirar seus orgaos se nao sabem ao menos se sao compativeis com a pessoa que esta a espera de um transplante?
Esta é uma pergunta bastante facil de responder. Quando morre um doador tambem nao se sabe se ele é compativel ou nao com quem esta a espera de um transplante. O procedimento é simples. Um doador de orgaos tem seus orgaos verificados e testados e os resultados sao comparados a registros de pessoas que estao na fila de espera. Assim sendo rapidamente acham alguem compativel que pode nao estar em primeiro lugar na fila. O procedimento nos casos de trafico de orgaos sao exatamente iguais. A diferença é que ao invez de consultarem as filas oficiais de pacientes a espera de um orgao, transplantistas consultam seus registros particulares onde uma enorme quantidade de pessoas esperam para comprar um orgao. Uma vez localizado, o interessado é chamado a realizar o transplante. Os orgaos sao retirados do cadaver e enviados para o local onde sera realizado o transplante da mesma forma como acontece com os transplantes oficiais.

Pessoas sao raptadas para que seus orgaos sejam retirados? E onde ficaria o cativeiro?
Transplantistas nao saem em carros pretos com o vidro escurecido caçando doadores nas ruas. O procedimento é interessante. Muitas pessoas deixam suas casas para trabalhar ou para ir a escola acreditando nao haver nenhum risco. Crianças em geral sempre estao sem documentos. Adultos, por descuido ou falta de habito, tambem deixam suas casas sem portar qualquer identificaçao. Em caso de um mal estar, atropelamento, acidente ou qualquer situaçao que exija cuidados medicos, estes pacientes - muitas vezes inconscientes - sao levados para hospitais como indigente. Esta é a grande oportunidade para os transplantistas entrarem em açao. E' neste momento que estas pessoas tornam-se "desaparecidos" e terminam como doadores de orgaos.

Por lei, estas pessoas nao devem ser informadas a policia?
Claro! Assim como a lei diz que nao se pode matar ou roubar. Uma lei por si so' nao resolve qualquer problema, e nem é capaz de impor determinados comportamentos aos seres humanos, principalmente se nao houver fiscalizaçao. Ha muitos anos atras, o governo decidiu criar uma lei para acabar com o analfabetismo, e até hoje existem milhoes de analfabetos. Alem disso, sabe-se hoje que a corrupçao na policia é alarmante. No Brasil é preciso sempre ter em mente que com dinheiro pode-se fazer o que bem quiser. Os fato que comprovam isto estao nos jornais diariamente. Corruptos perdem seus cargos mas nunca vao para a cadeia.

Por que ninguem denuncia?
Ha muito dinheiro em jogo. As poucas denuncias feitas até hoje foram todas sumariamente arquivadas. Para se ter uma ideia do poder desta mafia, recentemente duas medicas foram condenadas apos serem flagradas roubando corneas em um necroterio de um hospital publico paulistano, e a sentença foi ANULADA sem qualquer explicaçao.

Somente dois casos tomaram corpo nestes ultimos 25 anos devido as evidencias que eram gritantes. O caso de Taubate onde medicos retiravam orgaos de pessoas ainda com vida e o de Poços de Caldas, onde mais de 8 pessoas tambem tiveram orgaos retirados quando ainda estavam vivas. 

O caso de Taubate levou 24 anos para ser julgado e mesmo com a condenaçao dos assassinos, ninguem jamais foi preso. A anulaçao do julgamento ja foi requerida pelos condenados.

O caso de Poços de Caldas, esta caminhando a passos de tartaruga e ja dura 11 anos. Um promotor, amigo de um dos medicos envolvidos, tentou até fazer com que o caso sequer fosse a julgamento.

O caso de Poços de Caldas surgiu apos as minhas denuncias pois a vitima era meu filho de 10 anos. Hoje eu vivo sob proteçao do governo italiano na Italia, pois as ameaças para que eu me calasse vinham especificamente do poder publico: Ministerio Publico Federal - que recentemente passou a emitir carteirinhas de doadores de orgaos.

Durante as investigaçoes de Poços de Caldas que nao foram publicadas pelos grandes jornais, o administrador do hospital foi assassinado a tiros apos grampear os telefones do centro cirurgico.

A CPI em 2004, que aconteceu em Brasilia, provou atraves de varios depoimentos que o Ministerio Publico arquivou dezenas de casos sem oferecer qualquer explicaçao a sociedade. O proprio relatorio final da CPI que indiciava 9 medicos foi arquivado pelo Procurador Geral da Republica, com o argumento de que ele teria autoridade para fazer o que bem desejasse.

Qual a saida para esta situaçao?
Legalizar a venda de orgaos humanos. Hoje os pacientes que podem pagar por um transplante, procuram os transplantistas que ficam encarregados de conseguir o orgao necessario. Por isso foi criada uma rede pelo pais, que capta e distribui orgaos "nao identificados" e que sao utilizados para estes transplantes. Em geral, estes orgaos sao originarios de hospitais e clinicas do interior do pais, e enviados para grandes hospitais da capital de Sao Paulo. Esta busca desesperada por um orgao faz com que o numero de desaparecidos seja cada vez maior.


Assista o video acima. Ele é revelador. O agricultor contratou um plano de saude e rapidamente foi contatado para fazer um transplante em sua esposa. O medico Alvaro Ianhez pediu uma "doaçao" em dinheiro para obter um rim. O rim, cuja procedencia nao se sabe, apresentou problemas e a esposa faleceu. O agricultor recebeu uma carta do MS, assinada por Jose Serra, questionando se as internaçoes da esposa no Hospital eram verdadeiras. Ele negou. O transplantista Alvaro Ianhez deu um golpe no sistema de transplantes, recebendo por internaçoes que nunca foram realizadas alegando que o SUS pagava muito pouco e que o pagamento nao era suficiente nem ao menos para pagar os fios de sutura. Processado por ESTELIONATO, inexplicavelmente, o transplantista foi absolvido. Hoje ele comanda transplantes em Manaus apoiado e recebendo salario pelo SUS!

Atualmente os transplantistas movimentam milhoes de reais, que sao resultados destas operaçoes, sem que exista qualquer relatorio que aponte a procedencia dos orgaos. Com a legalizaçao, os pacientes poderiam comprar os orgaos de doadores interessados em vende-los, eliminando o transplantista desta negociaçao e principalmente conhecendo a procedencia e a qualidade do orgao. Assim sendo, os transplantistas nao teriam mais interesse em obter orgaos nao identificados para seus clientes. Os indigentes teriam finalmente paz!

Mas somente a legalizaçao nao basta! A nova lei deve criar mecanismos eficientes para coibir esta pratica como a premiaçao em dinheiro a funcionarios de hospitais que denunciarem a retirada de orgaos e tecidos de indigentes para transplante, e a imediata prisao sem direito a fiança dos doutores envolvidos. Atualmente, em escandalos ligados a transplantes de orgaos, os funcionarios sao proibidos de comentar o assunto, o que caracteriza obstruçao da justiça.

Para os casos de compra de orgaos oficializada, a retirada do doador so poderia ser feita apos transferencia do valor diretamente para a conta do doador.

Alem disso, deve acabar a velha historinha de que familiares do doador nao podem conhecer os familiares dos receptores. Ao contrario do que dizem os transplantistas, isto nao é proibido por lei. A legalizaçao obrigaria a existencia desta relaçao e tanto o doador como o receptor se conheceriam. Quando voce compra algo, quer sempre saber a procedencia. Hoje com o trafico de orgaos do mercado negro, isto nao é permitido até porque muitas vezes nem mesmo o proprio medico sabe quem é o doador.


Nenhum comentário: